Embajada de Portugal en Perú

Ministerio de Relaciones Exteriores

Información General

Informações gerais

Bandeira do país

Designação oficial
República do Peru
Capital e sede do Governo
Lima
Chefe de Estado
Pedro Pablo Kuczynski Godard
Primeiro Vice Presidente
Martín Alberto Vizcarra Cornejo
Segundo Vice Presidente
Mercedes Rosalba Aráoz Fernández
Presidente do Concelho de Ministros
Fernando Martín Zavala Lombardi
Sistema político
Presidencialista
Área
1 285 216,20 km²
População
31 151 643 hab (estimativa INEI2015
Densidade demográfica
24.2 hab/km2
Religião predominante
Católica
Línguas oficiais
Castelhano
Quechua
Aimara
Moeda
Sol (S./  PEN)
PIB a preços de mercado
US $ 217.607 milhões (FMI)
PIB per capita
US $ 6,819.115 (FMI)

 

Informações Gerais e Ficha de Mercado

O Peru é um país de 31 milhões de habitantes, o que o torna no quinto maior mercado de consumidores da América Latina, depois do Brasil, México, Colômbia e Argentina, e imediatamente à frente da Venezuela. Tem uma extensão territorial considerável e muitas vezes ignorada, com uma área aproximadamente equivalente à Península Ibérica e França juntas.

De acordo com o World Bank, o Peru é atualmente a 50ª economia mundial, e goza dum ambiente de negócios encorajador, com sólidas perspetivas de crescimento e num horizonte muito alargado. Para além disso é membro ativo da Aliança do Pacífico, o espaço político-económico que congrega as economias latino-americanas mais dinâmicas e abertas. O Peru é merecidamente um país com investment grade, altamente solvente, e com fortes credenciais de respeito pelo investimento estrangeiro. A nível regional, o rating do país está apenas atrás do Chile, e em melhoria paulatina.

Como toda a América Latina, o Peru é um país marcado por grande estratificação social, com assimetrias económicas e geográficas consideráveis e com uma macrocefalia na capital, Lima. A classe média, caracterizadora da maioria das sociedades modernas, é ainda uma classe de reduzida expressão demográfica.

O país está totalmente voltado para o Pacífico, confinando a norte com o Equador e a Colômbia, a leste com o Brasil, a sudeste com a Bolívia e a sul com o Chile. Um território muito vasto de aproximadamente 1,3 milhões de km2, composto por três regiões bem definidas: (1) a costa eminentemente desértica, polvilhada de alguns oásis com aptidão agrícola; (2) a cordilheira dos Andes que cruza o país de Norte a Sul e se constitui como uma das regiões mais acidentadas do planeta e (3) a bacia Amazónica a oriente, com características tropicais. No Peru coexistem por este motivo quase todos os climas. Já no que se refere à aptidão agrícola, o país compara desfavoravelmente com os países circundantes: apenas 6% do território é indicado para a agricultura e 14% para pastagens.

Quase 60% da população vive na costa, e a população urbana equivale a quase 80% do total. A maior cidade é destacadamente Lima, que em conjunto com a cidade portuária satélite de Callao, atinge os 10 milhões de habitantes. As cidades seguintes em importância estão também elas situadas na costa: Piura, Chiclayo, Trujillo, Chimbote e Ica. Afastadas da costa, na montanha, destacam-se Arequipa (2ª cidade do país), Cajamarca, Ayacucho, Huancayo e Cuzco. Na selva amazónica sobressai Iquitos.

O relacionamento económico entre o Peru e Portugal manteve-se residual até ao início desta década e muito concentrado numa só empresa, com operação direta no mercado. Embora a economia peruana seja de um tamanho equivalente ao da Argélia ou da República Checa (e pouco menor do que a portuguesa), as exportações de Portugal para esses dois países são respetivamente 20 e 10 vezes maiores. Esta situação reflete fatores de ordem geográfica e histórica, mas é uma ilustração do potencial que existe. Segundo dados locais, as exportações de Portugal em 2012 (incluindo bens e serviços) terão atingido um montante próximo de 40 milhões de euros, valor muito acima das estatísticas do INE (Instituto Nacional de Estatística), uma vez que estas subestimam as importações efetivas já que não contemplam as que chegam por portos de terceiros países.

Dado o fraco poder de compra que ainda caracteriza o Peru, as nossas exportações concentram-se em mais de 95% em bens de equipamento e commodities, com a perspetiva de alargamento a algumas tecnologias de informação e produtos farmacêuticos. Os bens de consumo primam ainda muito pela ausência.

A entrada em vigor, em 2013, do Tratado de Livre Comércio entre a União Europeia (UE) e o Peru, um ano após o estabelecimento de um tratado semelhante com os EUA, poderá abrir portas a mais exportações da UE e portanto de Portugal para o mercado peruano. No entanto há que ter em conta a necessidade de sermos competitivos porque a concorrência é grande e a oferta portuguesa não se diferenciar em muitos casos da oferta de outros países com os quais o Peru tem um relacionamento histórico privilegiado: EUA, Brasil, Chile e Espanha.

Acesso ao Guia de Mercado

 

Mais informações